O potencial desafiador dos Recursos Humanos para a Saúde Digital

Pesquisas de ponta em vários territórios da Saúde Digital foram apresentadas durante o Workshop do Comitê Técnico de Prospecção Tecnológica em Saúde Digital (CT-SD), da RNP, com participação de membros da diretoria e associados da ABTms. E um tema esteve presente na maioria das apresentações: Recursos Humanos para a era da Saúde Digital. O conteúdo de todo o workshop está disponível nas páginas da Wiki:

https://wiki.rnp.br/pages/viewpage.action?pageId=143595654

https://wiki.rnp.br/pages/viewpage.action?pageId=143603409

Para entender a transformação promovida pela Saúde Digital no Brasil e exterior, temas das apresentações, assim como políticas públicas, blockchain, gestão de identidade, monitoramento de redes, videocolaboração, tecnologias e arquiteturas para a prática médica, monitoramento e diagnóstico, é necessário debater, pesquisar e investir em educação e formação para a Saúde Digital, afirmou Ary Messina, (RNP e ABTms), na conclusão do evento.

Leia mais

ABTms participa de reunião da Liga de Saúde Digital da Universidade Federal do Ceará (UFC)

A convite da Liga de Saúde Digital do Núcleo de Tecnologias e Educação a Distância  em Saúde (NUTEDS) da Faculdade de Medicina (FAMED) da Universidade Federal do Ceará (UFC – http://www.nuteds.ufc.br/), a Associação Brasileira de Telemedicina e Telessaúde (ABTms) participou de sua sessão de acolhimento aos novos membros com apresentação do Prof. Dr. Gustavo P. Fraga, Professor Associado do Departamento de Cirurgia, Coordenador da Disciplina de Cirurgia do Trauma da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e diretor financeiro da associação. O Prof. Luiz Ary Messina, presidente da ABTms, também participou da reunião.

Leia mais

Telessaúde e vacinação: o que precisamos saber

“Divulgar informação de qualidade”. Segundo a Dra. Miriam Tendler, pesquisadora da Fiocruz, Mestre e Doutora em Medicina (Doenças Infecciosas e Parasitárias) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, essa é uma das formas da telessaúde contribuir no combate à pandemia e epidemias em geral.  A ABTms conversou com a pesquisadora sobre essa e outras questões importantes sobre a vacinação no Brasil. Acompanhe as orientações da pesquisadora em cinco perguntas:

ABTms: Hoje, quais são os maiores desafios na luta contra a pandemia do coronavírus e suas possíveis variações?

Miriam Tendler: Promover vacinação em larga escala com as vacinas disponíveis no Brasil.

ABTms: Qual a importância da vacinação para todos?

Miriam Tendler: As vacinas são ferramentas da Medicina Coletiva e como tal são desenhadas e dirigidas às populações. Sua ação é na diminuição da transmissão das doenças contagiosas até promover o seu controle, através da interrupção de transmissão.

ABTms: Nos últimos anos, tanto no Brasil como países do exterior, houve um crescimento da resistência à vacinação contra várias doenças, que culminou com o movimento contra as primeiras vacinas surgidas contra a Covid-19. Quais foram as enfermidades e segmentos da população mais afetados por esse questionamento?

Miriam Tendler: Os segmentos mais suscetíveis às falsas informações são aqueles com baixo nível de educação e cidadania, independentemente do nível socioeconômico.

ABTms: Como a resistência à vacinação contra essas doenças e à Covid-19 impactou e pode impactar a saúde pública, levando em conta o cenário pandêmico, de sobrecarga do atendimento presencial e do aumento do atendimento remoto via teleconsulta?

Miriam Tendler: Impacta atrapalhando a cobertura vacinal e resultados da vacinação. Favorece os segmentos que lucram com as doenças. Importante assinalar que os medicamentos têm como alvo as doenças, enquanto as vacinas têm como substrato e objeto a saúde e sua manutenção.

ABTms: Com a perspectiva de lentidão para a vacinação de toda a população brasileira contra a Covid-19, quais demais vacinas precisam estar no radar das campanhas de vacinação?

Miriam Tendler: Todas as vacinas dos calendários etários de vacinas e a vacinação contra gripe, que é sazonal e começa agora a sua estação.


A Saúde Mental no foco da Telemedicina

“Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas, ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana.” A citação de Carl Jung ocorreu durante o painel “Impacto da Telessaúde na Psicologia no contexto da pandemia”, que abriu o Ciclo Webinars ABTms 2021. Participaram do painel Rodrigo Acioli Moura (Conselheiro Conselho Federal de Psicologia – CFP), Karen Santo Athié (Superintendente de Atenção Psicossocial Secretaria Estadual Saúde/RJ), Milene Rosenthal (Cofundadora e responsável técnica Telavita.com.br) e Edinaldo dos Santos Rodrigues (Referência Técnica de Saúde Mental do Distrito Sanitário Espacial Indígena/PE e Articulação Brasileira das(os) Indígenas Psicólogos – ABIPSI).

Leia mais

Telessaúde na Psicologia é tema da abertura do Ciclo Webinars ABTms 2021, dia 30 de março

A ABTms abre sua programação anual com o painel “Impacto da Telessaúde na Psicologia no contexto da pandemia”, dia 30 de março (terça-feira), às 18h, integrando o Ciclo Webinars ABTms 2021. A participação no evento é gratuita e o acesso à gravação do painel é conteúdo exclusivo para associados, oferecido na área reservada da plataforma online www.abtms.org.br. O link de acesso à transmissão do painel é https://mconf.rnp.br/webconf/abtms.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 300 milhões de pessoas sofrem com depressão ao redor do mundo. Outros 260 milhões, com ansiedade. Só no Brasil são 12 milhões de depressivos. Com a pandemia e a interrupção do atendimento nos consultórios, o crescimento da terapia online e startups de saúde mental dispararam e o assunto provoca enorme debate no setor.

Confira os participantes do painel:

Rodrigo Acioli Moura

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Santa Úrsula (2006), especialização em Neuropsicoterapia pela Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro(2009) e formação em Terapia Cognitivo-Comportamental pelo Centro de Psicologia Aplicada e Formação (CPAF-RJ). Tem experiencia na área de psicologia clínica. Ex-presidente da Associação Brasileira de Psicologia do Esporte – ABRAPESP (Gestão 2015-2017). Atualmente atua como Psicólogo Clínico e Conselheiro-Presidente do Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro – CRP-RJ (XV Plenário) e Conselheiro do Conselho Federal de Psicologia (CFP)

Karen Santo Athié

Psicóloga com Phd em Sistemas de Atenção Primária à Saúde, é responsável pelo Planejamento e Apoio à Rede de Atendimento Psicossocial e Populações Vulneráveis do Estado do Rio, Brasil. O trabalho envolve a formulação de políticas para pessoas com problemas de saúde mental, população carcerária, afro-brasileiros, imigrantes, ameríndios, diversidade de gênero e sexual. Além disso, atua na criação de métodos inovadores para envolver e capacitar usuários e profissionais de serviços para participarem de processos de desenvolvimento de políticas e legislação.

Milene Rosenthal Psicóloga com especialização em terapia cognitiva, pós-graduada em gestão de recursos humanos, com duas certificações como Cybercounsellor pela Universidade de Toronto. Fundou, em 2010, uma das primeiras plataformas de atendimento psicológico online no Brasil, tornando-se uma das pioneiras nesse segmento. Em 2014 ganhou o prêmio Mulheres de Negócio do SEBRAE em primeiro lugar. Participou das reuniões para a revisão da Resolução 12/2005 e 11/2012 no CRP SP, que tratam do atendimento psicológico à distância. Atualmente é cofundadora e responsável técnica da Telavita.com.br e coordenadora/instrutora da certificação Cybercounsellor (Português) no núcleo de terapia online da Universidade de Toronto.

Edinaldo dos Santos Rodrigues

Graduação em Psicologia pela Universidade Federal de São Carlos UFSCar (2013). Especialização em Álcool e Outras Drogas Psicoativas pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto EER/USP (2015), Especialização em Saúde Indígena pela Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP (2016). Psicólogo – Referência Técnica de Saúde Mental, Pessoa com Deficiência, Saúde na Escola e Medicina Tradicional – Distrito Sanitário Especial Indígena Pernambuco (2013/2020). Pesquisas em saúde pública, saúde indígena, saúde mental, álcool e outras drogas e educação especial. Estratégias de trabalho gestão em saúde, apoio matricial, formação continuada e atenção psicossocial. Grupo de Trabalho Psicologia e Povos Indígenas do CRP/SP (2010/2012), Grupo de Trabalho Atenção Psicossocial ao Povos indígenas, Coordenação nacional de Saúde Mental Álcool e outras Drogas (2013/2014).

Leia mais

1 2 3 8